Diversos estudos científicos já apontaram que aprender inglês e/ou outros idiomas pode tornar uma pessoa mais inteligente. A prática fortalece a memória, melhora a capacidade de tomar decisões, a percepção e o desenvolvimento das habilidades multitarefa, e diminui o risco de ter Alzheimer ou demência.

Os motivos para aprender inglês são inúmeros, inclusive. Mais do que os benefícios apontados pela ciência, todos nós temos objetivos que incluem o aprendizado da língua.

Mas é fácil aprender inglês? Certamente não. É um estudo longo, que demanda tempo e empenho. Além disso, o estudo de algumas formas de comunicação, tais como a escrita, fala, compreensão oral e leitura, também faz parte do processo de aprendizagem.

Pensando nisso, apontamos neste post porque a leitura é tão importante para quem quer aprender inglês. Confira!

Por que a leitura é importante para aprender inglês?

O estudo de uma língua estrangeira deve abranger todos os aspectos da linguagem. Isso inclui escrever bem, ler com intenção e entonação, e falar com fluência.

Engana-se quem pensa que ter inglês fluente somente com um desses aspectos é o ideal. Não é. Pode até ser satisfatório em algumas ocasiões, mas não para quem tem objetivos maiores na vida pessoal ou no mercado de trabalho.

Por isso, é preciso ter em mente que o estudo de inglês envolve trabalhar conjuntamente os aspectos da linguagem. Eles se complementam e se auxiliam.

A seguir, demonstramos como a leitura interfere na hora de aprender inglês.

Porque ajuda na escrita e amplia o vocabulário

A leitura é uma excelente oportunidade de estudo para reforçar a grafia e expandir seu vocabulário em diferentes contextos. Como consequência, ler livros em inglês fará com que o estudante se sinta cada dia mais confortável no idioma como um todo. 

Sabe aquela palavra que você sempre esquecia uma letra? Normalmente, um “k”, um “y” ou um “w”, que são pouco utilizadas em português. Ou aquela expressão que você nunca tinha ouvido falar, mas leu em um livro de contos?

É isso que a leitura como ferramenta faz: reforça palavras e expressões. Isso garante a você maiores possibilidades na hora de escrever algo no idioma, por exemplo.

Apesar de parecer complicada no início, ler em inglês se torna mais fácil com a ajuda de um bom dicionário. Você poderá identificar as palavras com mais facilidade, reforçando a grafia e as estruturas gramaticais.

A leitura específica também pode ser um grande passo para se familiarizar com os possíveis contextos nos quais você precisará usar a língua. Por exemplo, se o estudante tem o objetivo de estudar fora, o ato de ler livros, diálogos, blogs, artigos, posts, etc. sobre o assunto pode ajudar significativamente na comunicação dentro destes contextos. 

Outro ponto interessante para destacarmos é que a leitura também desenvolve a criatividade. Se você, ao ler histórias diversas em inglês, consegue articular o pensamento, suas ideias ficam mais fluidas na hora de escrever. 

Nossa dica é que você procure ler sobre assuntos que você goste. Há quem aprecie romances, enquanto outros preferem poesias, contos ou livros infantis. Não importa o gosto. Importa é realizar uma atividade séria para aprender inglês com prazer. Assim, a escrita e o vocabulário são ampliados de forma natural.

Ah, e não se esqueça da linguagem do autor. Certamente, se você procurar escritores do século passado, pode se deparar com palavras que sequer são utilizadas atualmente.

Porque aprimora o conhecimento da gramática 

Naturalmente, aprender inglês passa pelo conhecimento da gramática. Por isso, a leitura será uma grande aliada na hora de compreender estruturas gramaticais.

Com ela, é possível perceber mudanças conforme as formas de expressão, contexto, assunto e enunciador, por exemplo. Como funciona a estruturação das frases e dos textos? Onde e quando utilizar When, Where, How?

Quanto mais você ler em inglês, mais contato terá com as estruturas formais da língua. Todo o seu aprendizado será mais sólido com a leitura.

Porque desenvolve a comunicação e a criatividade

A comunicação é a troca de informações entre dois ou mais interlocutores por meio de diversas formas de expressão. Quando trabalhamos a leitura, estamos desenvolvendo essa comunicação, tanto escrita quanto falada. 

Como pontuamos no início do texto, aprender inglês deve ser uma prática que envolve todos os aspectos da linguagem. Quando feito de forma conjunta, o desempenho é infinitamente melhor.

Não à toa, vemos pessoas que sabem falar, mas erram na escrita, que sabem escrever, mas erram na pronúncia. A leitura vem, assim, como parte importante do aprendizado para desenvolver a comunicação.

“Harry Potter” e “O Senhor dos Anéis” foram e ainda são grandes fenômenos mundiais da literatura (e do cinema). Apesar de serem fantasias, são obras que trouxeram não só diversão, mas muito conhecimento para quem leu os livros de J. K. Rowling. e J. R. R. Tolkien. Principalmente crianças e jovens mergulharam nas páginas, adquirindo novos vocabulários e despertando a criatividade.

Porque ajuda a imergir na cultura dos países de língua inglesa

Ler portais de notícias estrangeiros, livros que detalham a vida em determinada cidade, tudo isso contribui para o aprendizado do inglês. Mas a leitura também ajuda o estudante a imergir na cultura dos países de língua inglesa.

Você já deve ter ouvido falar que a leitura é o jeito mais barato de viajar. E de fato é. Muitas obras da literatura, inclusive infantil, nos transportam para diversos lugares do mundo em apenas algumas páginas. Especialmente as narrativas mais descritivas, que trazem detalhes minuciosos de lugares e sensações.

E isso ainda traz outro benefício, que é aumentar significativamente sua bagagem cultural. Portanto, invista em livros, histórias em quadrinhos e portais de notícias para se aproximar de outras culturas.

Essas são formas de conhecer um lugar sem sair de casa. É a leitura fazendo você conhecer diferentes países e culturas, inclusive da língua inglesa. Sherlock Holmes que o diga!

Porque ajuda a pensar em inglês

Esse benefício da leitura na hora de aprender inglês decorre principalmente do contato com a escrita e com a gramática. Quanto mais seguros nos sentimentos em relação ao aprendizado formal de uma língua, mais fácil se torna pensar no idioma. 

Ele passa a se manifestar de forma natural nas atividades diárias, como fazer uma refeição ou cumprimentar alguém. Quanto mais se pensa em inglês, mais aprofundada fica a assimilação do conhecimento.

Dicas para praticar a leitura

A leitura é uma das habilidades mais fundamentais em nosso dia a dia. Passamos horas no trabalho e/ou na escola lendo documentos, livros e notícias. Quando se trata de aprender inglês, ela possui a mesma importância. Ela deve ser desenvolvida junto às outras aptidões (fala, escuta e escrita) para que a fluência seja alcançada, como mencionamos.

Mas como praticar a leitura em inglês? Apontamos a seguir algumas boas dicas!

Escolha conteúdos coerentes com seu nível de proficiência

Imagine que seu filho de 8 anos está em uma ótima escola de inglês há 6 meses. O contato dele com o idioma ainda é inicial, mas ele consegue cumprimentar com good morning, agradecer e utilizar outros termos simples em inglês. Será que presenteá-lo com o livro do Harry Potter em inglês será eficiente neste momento?

Poderia até servir como motivação para ele continuar os estudos, mas certamente ele não conseguirá ler o conteúdo. Afinal, ele ainda não tem um nível de proficiência na língua suficiente. Ter materiais complexos pode, inclusive, ter o efeito contrário, causando desinteresse em relação aos estudos. 

Da mesma forma, se você também não tem tanto conhecimento na língua, não deve começar com textos científicos. A falta de entendimento pode dificultar seu acesso ao idioma.

Portanto, se você quer se motivar ou motivar seu filho a aprender inglês, escolha leituras coerentes com a evolução no idioma. Uma dica interessante é escolher livros que tenham correspondente em português ou que vocês já saibam a história. Existem muitos livros bilíngues, para variados níveis de conhecimento, que trabalham o inglês de forma mais amigável.

Se deseja um livro para ler com seu filhos, Peter Pan, de James M. Barrie, é uma boa pedida!

Use dicionário

O dicionário é um dos melhores amigos de um estudante de idiomas. Seja online ou físico, ele é fundamental para buscar o significado de uma palavra que não conhece, sinônimos e muito mais.

Você sabia que os dicionários costumam trazer a forma de se pronunciar determinada palavra? Outros bons exemplares já propõem sinônimos e expressões de variação de vocabulário.

Assista a séries, vídeos e filmes com legenda em inglês

Desenho animado, filmes, séries, vídeos no YouTube. Tudo isso faz parte do dia a dia de uma família com crianças em casa. Os pais se preocupam com o futuro dos filhos e encontram diversas maneiras de ajudar no aprendizado de idiomas. Felizmente, essa é uma forma leve e prazerosa de aprender inglês, especialmente no aspecto da leitura.

Basta colocar legenda em inglês em todos os conteúdos. Certamente, todas as plataformas possuem uma funcionalidade para isso. No YouTube, está no canto direito inferior, ao lado da “engrenagem”.

Apesar de ser um momento de entretenimento, ele será também de aprendizado. Enquanto vocês leem as palavras na tela, escutam, assimilam e são expostos a pronúncia correta daquele discurso. 

Caso não compreendam ou não conheçam alguma palavra, dê uma pausa e busque o dicionário. É interessante não deixar esses detalhes passarem despercebidos, mas também não seja o chato da vez! O que importa é deixar o momento ser também prazeroso. Se houve compreensão acerca do contexto, já há um enorme ganho.

E mais uma vez, não se esqueça da nossa dica: escolha assuntos com os quais vocês se identificam. Não vá escolher vídeos de economia se você sequer suporta ouvir falar em taxa Selic. Não escolha um desenho animado que seu filho detesta.

Por fim, pense em conteúdos adequados, como pontuamos anteriormente. 

Leia em voz alta

Para fortalecer o processo de aprendizagem, mencionamos diversas vezes que é preciso trabalhar a linguagem como um todo. Ao treinar inglês em casa, especialmente a leitura, nossa dica é ler em voz alta. Essa prática pode fazer com que você perceba sua pronúncia, se ela está clara e com a entonação correta. Mas ela é também fundamental para compreender as estruturas frasais.

As letras de músicas são ótimos objetos para aprender inglês e treinar a leitura. Além de serem bem curtas, costumam ter trechos repetidos, facilitando a compreensão. E elas possibilitam não só aprimorar o reading, mas também o listening e o speaking. 

E precisamos destacar que cantar em voz alta é ótimo para o humor, além de trabalhar vários aspectos do aprendizado.

Nossa dica aqui é pegar músicas em inglês de variados países para ver as variações de sotaque. Austrália, Estados Unidos, Irlanda, Reino Unido, não importa qual abordagem você estuda na escola de inglês. A leitura será a mesma. O que mudará é sua percepção no listening. Se quiser se arriscar a fazer diferentes pronúncias, pode ser bem divertido. 

E se tudo isso parecer uma boa ideia, você pode fazer brincadeiras com seus filhos envolvendo a leitura. Que tal uma peça de teatro infantil ou a encenação de uma música? 

 

A leitura é um aspecto fundamental da linguagem que aprimora e desenvolve a fala, a escrita e a escuta. Quanto mais você lê, mais imerge nas palavras, o que ajuda a aprender inglês. E o mais interessante é que a leitura pode ser feita em qualquer lugar. Um trajeto curto para casa, uma viagem longa, alguns minutos esperando uma consulta. Bastam poucos minutos para você colocar seu inglês em prática!

Com o tempo, você verá que as outras competências, como speaking, writing e reading, também ficarão melhores. E quanto mais você melhora, mais motivado se sente para estudar. O mesmo vale para os seus filhos. Por isso, adote a leitura como hábito e incentive-os!

Junto com o ensino formal de qualidade de inglês, a fluência será uma questão de tempo. Aproveite e veja o que analisar ao escolher uma escola de inglês.

Comentários: