Você sabia que os profissionais que ocupam cargo de gerência são aqueles que têm maior nível de inglês no currículo? Ao redor do mundo, em uma comparação entre gerentes e seus colegas de cargos executivos e de gestão pessoal, eles possuem o maior nível de proficiência. Esse é um dos dados que o Índice de Proficiência em Inglês da EF de 2020, um ranking de 100 países e regiões por domínio da língua inglesa, nos traz.

Mas isso é só um indício de que o inglês é fundamental na vida profissional. Aliás, você sabe qual o nível de inglês desejado nas maiores empresas do mundo? Confira!

O nível de inglês faz parte do seu sucesso profissional

O inglês é a primeira língua em mais de 50 países e é a segunda língua para milhões de pessoas. É o idioma universal, que possibilita você se comunicar em qualquer lugar do globo. Quando trazemos ele para o mercado de trabalho, a situação fica mais evidente, pois o nível de inglês é determinante para seu sucesso profissional

Há alguns anos, o idioma deixou de ser um requisito desejável, um diferencial para conseguir uma boa colocação no mercado. Atualmente, ele é visto como requisito obrigatório para entrar em uma grande empresa. Em outras palavras, o nível de inglês faz parte do seu sucesso profissional.

Não entraremos aqui na discussão sobre a percepção subjetiva do que é sucesso profissional. Uma pessoa pode se sentir extremamente realizada em sua vida exercendo uma profissão pela qual tenha amor, mas que não traz necessariamente grande retorno financeiro. Da mesma forma, pode exercer essa mesma profissão e ter um ótimo salário. 

A medida do sucesso profissional é individual e pode ser conseguir um ótimo salário, ter uma posição de chefia, ter reconhecimento no mercado, ter o próprio negócio ou se sentir realizado com seu trabalho e com o fruto dele. 

Seja qual for a sua medida, saber inglês certamente o ajudará. Isso porque todas as medidas de sucesso dependem de alguns fatores, dentre os quais destacamos:

  • Desenvolvimento contínuo: o sucesso profissional chega com o constante desenvolvimento, e isso envolve não parar de estudar, manter-se atualizado em sua área, fazer cursos relacionados aos objetivos profissionais e aproveitar os treinamentos oferecidos pela empresa. Em suma, é combinar competências técnicas (como o aprendizado de inglês) e comportamentais (soft skills, como liderança, resolução de conflitos etc.).

  • Colaboração: em qualquer trabalho, alcança o sucesso o profissional que colabora com seus colegas, aprimora os processos, sabe trabalhar em equipe e busca atingir os objetivos empresariais. E como apontamos, o nível de inglês é importante para que ele possa conversar com qualquer profissional.

Percebeu como o nível de inglês está atrelado ao seu sucesso profissional? Felizmente, ele também pode ajudá-lo a ter melhores salários.

Maiores salários e melhores cargos

Você sabia que um alto nível de inglês possibilita ao profissional ter um salário maior? A 53ª edição da Pesquisa Salarial da Catho entrevistou mais de 13 mil e concluiu que o idioma influencia diretamente no salário de profissionais de diferentes níveis. 

De acordo com a pesquisa, a diferença salarial entre profissionais no nível de coordenação e pessoas com conhecimento básico de inglês é de 61% (de R$ 3,7 mil para R$ 7,3 mil). No cargo de gerência, diretoria e presidência, a diferença é de 56% (de R$ 7,3 mil para 15 mil).

Vale destacar também a diferença dentro da mesma posição na empresa conforme os diferentes níveis de inglês. Tomando como base um profissional especialista graduado, temos:

  • Média salarial para inglês avançado: R$ 6.541,77.

  • Média salarial para inglês intermediário: R$ 5.576,50.

  • Média salarial para inglês básico: R$ 4.694,89.

  • Média salarial para quem não tem nenhum conhecimento: R$ 4.191,30.

A pesquisa ainda traz um dado interessante: pouco mais de 40% dos profissionais em altos cargos têm fluência em inglês. O mesmo percentual é visto no grupo de graduados especialistas. E é exatamente essa baixa oferta de mão-de-obra qualificada quanto ao nível de inglês que há maiores salários para tais profissionais.

O Índice de Proficiência em Inglês da EF de 2020 também faz a mesma sinalização da relação entre nível de inglês e cargos mais altos. Veja as constatações do estudo:

  • “Em todos os campos, os profissionais precisam estar a par das melhores práticas internacionais. Também para as empresas, uma cultura de proficiência em inglês possibilita a exploração de talentos e conhecimentos que, há poucos anos, teriam estado fora do alcance”.

  • “Nem todo o tipo de trabalho exige proficiência em inglês. Porém, a maioria das pessoas não permanece em um único emprego durante uma carreira de 40 ou 50 anos, e a proficiência em inglês é fundamental para a capacidade de adaptação”.

  • “O desenvolvimento da proficiência em inglês em todos os níveis de carreira poderia permitir um compartilhamento de informações mais rápido nas organizações e um acesso a talentos mais diversificados”. 

  • “Pelo fato das habilidades em inglês serem escassas e valorizadas, aqueles que as têm, são frequentemente promovidos a cargos gerenciais”. 

Considerando essas conclusões, os estudiosos do índice também apontam uma alta correlação entre a proficiência em inglês e o Índice de Competitividade Global de Talentos. Veja no gráfico:

O nível de inglês das maiores empresas do mundo

O gráfico que acabamos de mostrar traz basicamente um resumo sobre o nível de inglês das maiores empresas do mundo. Quanto maior a proficiência (bolinhas azuis), maior o índice de competitividade. As grandes organizações mundiais possuem processos seletivos que exigem, no mínimo, o nível intermediário de língua inglesa. 

Provas e entrevistas no idioma são cada dia mais comuns, pois são empresas que lidam com profissionais e organizações do mundo inteiro. A comunicação com o resto do mundo é fundamental para o sucesso dessas empresas. Por isso, o ensino superior e as pós-graduações são importantes, claro, mas o domínio do inglês se tornou primordial.

Tenha em mente que o perfil das grandes empresas é distribuir sua rede de produção em diversos países. As chances de um profissional brasileiro de uma multinacional, como o Google, ser enviado para fora do país é grande. Da mesma forma, é comum que as grandes empresas mudem sua sede para locais de língua inglesa..

Da mesma maneira, o idioma utilizado deve ser compreendido em todas as filiais para que a comunicação flua normalmente. Ter um alto nível de inglês é, assim, fundamental. Nada melhor do que estar preparado para isso!

Nas entrevistas, possivelmente terá uma etapa em inglês para que o recrutador se certifique do nível de inglês apontado no currículo. Mesmo se o recrutador for brasileiro, é possível que ele mude o idioma para testar sua capacidade de adaptação.

Colaboração e promoção

A partir do momento em que o profissional entra nessas grandes empresas, a fluência em inglês também permite que haja maior colaboração entre as equipes. Esse é um ponto fundamental, porque tais empresas se baseiam em uma gestão com estruturas horizontais e não hierárquicas. O uso de ferramentas para integração e parcerias internas é fundamental, e muitas delas demandam conhecimento de inglês.

Esse modelo de gestão torna a empresa ágil, inovadora e justa. Mas para que a colaboração aconteça de forma eficiente, os profissionais devem estar em condições de igualdade. Ou seja, ter um bom nível de inglês para que consigam colaborar dentro da empresa e com profissionais de outras sedes.

O Índice de Proficiência em Inglês da EF de 2020 aponta que essa é inclusive uma dificuldade em diversas organizações: 

Pessoas com cargos administrativos, de distribuição, contabilidade e atendimento ao cliente têm, em média, níveis muito mais baixos de proficiência em inglês comparados aos de outros colaboradores. Essa diferença impede que essas pessoas sejam membros produtivos de equipes multinacionais e limita suas perspectivas de carreira”. 

Sobre limitar as perspectivas de carreira, entrar em uma multinacional moderna é ter a chance de crescer internamente. É também uma característica dessas grandes empresas a retenção de talentos. Mas para receber uma promoção, é fundamental ter um alto nível de inglês. 

E como ter um nível de inglês elevado?

Dicas para ter um nível de inglês elevado

Fazer um curso de inglês de alta qualidade

O que caracteriza um curso de inglês de alta qualidade? De maneira simples, aquele que capacita seu aluno a atingir seus objetivos e a ter inglês fluente. Mesmo com milhares de escolas de idiomas no Brasil, nosso nível de proficiência é baixo, o que retrata, dentre outras coisas, a falta de ensino de qualidade.

Por isso, na hora de escolher uma escola de inglês, é preciso se atentar à qualidade e à reputação que ela possui no mercado. A primeira dica é fugir das técnicas milagrosas de inglês fluente em 18 meses. Isso é impossível. De acordo com o índice da EF, é preciso, no mínimo, 1200 horas de estudo de qualidade. Ou seja, são necessários alguns anos para aprender inglês de forma eficaz.

Em seguida, verifique alguns pontos importantes que dão uma ideia sobre a escola de inglês. Um ensino de qualidade é um conjunto formado por bom material didático dentro e fora de sala, professores qualificados e certificados com fluência em inglês, metodologia inovadora e personalizada, comprometimento com o resultado e, claro, reputação.

Veja alguns fatores para considerar:

  • Comprometimento com o resultado: a escola de inglês comprometida com o resultado prioriza o desempenho dos atuais estudantes e adota ações para incentivá-los a estudar inglês, como premiações, intercâmbios, eventos e simulados para exames de certificação. 

  • Metodologia: execução da proposta de ensino da escola. Uma abordagem com individualização do ensino quanto aos objetivos e interesses do estudante ajuda a assimilar o conteúdo, por exemplo.

  • Segurança: diz respeito à segurança física dos alunos, com profissionais no entorno da escola e câmeras integradas de segurança e outras tecnologias. 

  • Reputação: escolas com boa reputação e tradição no mercado que se mantêm atualizadas são sempre as melhores opções.

Praticar a conversação

Se você já passou alguns anos em uma escola de inglês, possivelmente possui um bom nível de inglês. Mesmo assim, é comum que, com o passar do tempo, fiquemos enferrujados sem o uso do idioma. Por isso, uma ótima alternativa para manter o nível de inglês alto é praticar a conversação.

Um deslize gramatical, como uma flexão verbal errada ou tônica pronunciada no local errado, é um erro comum até na língua materna. Nem por isso, paramos para consertá-los em uma conversa.

E o objetivo de praticar a conversação em inglês é exatamente ajudar o aluno a cumprir o objetivo da comunicação, que é fazer com que o outro compreenda o que é falado.

Com isso, o aluno ganha confiança para falar em inglês, e esse foco na fluência é muito importante no mercado de trabalho. Aos poucos – e de forma natural -, é possível aperfeiçoar o inglês nas regras gramaticais. 

E como praticar a conversação? Tentar trava-línguas é uma boa ideia, bem como encontrar um amigo disposto a conversar com você no idioma. A outra saída é fazer um curso específico de conversação, que é oferecido em algumas escolas de idioma.

Fazer um curso específico do seu ramo de atuação

Já pensou que seu ramo de atuação possui um vocabulário muito específico? E que, da mesma forma que há particularidade em português há também em inglês? Para atingir um nível de inglês alto, é preciso estar atento à sua atividade profissional.

No Centro Britânico, por exemplo, existem vários cursos voltados para determinadas áreas, como grandes redes do varejo brasileiro (Hello Brazil!), aviação civil (Aviation), profissionais que precisam falar bastante em inglês (Telephone e Presentation) e outros.

Como estamos abordando o nível de inglês das maiores empresas do mundo, nossa recomendação é buscar um curso específico para o mundo corporativo, o que não exclui outros cursos específicos. No Centro Britânico, temos cursos de Business English, dividido em 4 módulos e voltados para profissionais com essa demanda. 

 

O alto nível de inglês das grandes empresas do mundo não deve ser um empecilho para um profissional. Afinal, ter um alto nível proporciona maiores salários e melhores oportunidades no mercado de trabalho como um todo.

Procurar uma escola de inglês de qualidade é fundamental, seja para fazer um curso extenso ou cursos específicos. Que tal conhecer melhor o Centro Britânico?

Comentários: