Aprender inglês em casa é uma atividade difícil para quem não tem o acompanhamento de uma boa escola de idiomas. No entanto, quem já está em uma escola também deve reforçar o aprendizado sempre que possível.

Pensando nisso, separamos algumas atividades e brincadeiras que cumprem esse papel de fixar o inglês. Muitas delas servem para todas as idades, confira!

Atividades para aprender inglês em casa

As atividades para aprender inglês em casa são inúmeras. Algumas se destinam a jovens e adultos com um pouco mais de conhecimento, como ouvir podcasts em inglês. Outras podem ser aproveitadas também por crianças, como ver filmes infantis conhecidos com áudio e legenda em inglês.

A seguir, listamos algumas atividades que você pode incluir em sua rotina para aprender inglês em casa e/ou estimular o estudo dos filhos.

Treine sua escuta (listening)

Já pensou em ouvir notícias ou podcasts em inglês enquanto cozinha? Ou colocar uma música infantil para seu filho ouvir enquanto ele arruma o quarto? A escuta é uma habilidade fundamental para o aprendizado. Para aprender inglês em casa e reforçar o ensino, explore atividades que trabalhem o listening.

Os adultos podem aprimorar as habilidades de audição durante as pausas no home office, aproveitando o pouco tempo livre durante a semana. Músicas são boas opções para estes momentos, porque relaxam e são curtas. Entenda as letras, tente compreender o contexto da música e, quando possível, cante em voz alta.

Além das músicas, os áudio livros em inglês também são boas opções. Eles podem ser utilizados também por crianças, sempre respeitando a idade de cada uma. Existem livros simples, com falas mais pausadas, que auxiliam quem está no início do aprendizado. Eles auxiliam o desenvolvimento da audição, ao mesmo tempo em que trazem informações culturais e divertidas.

No mesmo sentido, os podcasts. Sejam de notícias ou de assuntos que interessam, jovens e adultos encontram boas opções de arte, esporte, hobbies e outros temas. A propósito, você sabia que existem podcasts de estudo criados especialmente para estudantes de idiomas? O British Council é o responsável por criar podcasts adequados ao nível de inglês de cada estudante. 

Por fim, filmes, séries e outros programas de TV são ótimas opções para aprender inglês em casa. Eles trabalham listening e reading, podendo abranger qualquer faixa etária. Nossa dica é simples: comece assistindo com legendas, mas tente prestar atenção ao áudio. Pause o vídeo quando não compreender, mas sempre busque se acostumar a ouvir sem ler.

Estimule sua memória

Quais frases são mais utilizadas em um contexto de viagem? É preciso saber algumas abordagens de aeroporto, hotéis, restaurantes. E quais são aquelas usadas nas relações sociais, como “obrigado”, “por favor” e outras?

Conhecer frases comuns aplicadas a determinado contexto é fundamental. Por isso, na hora de aprender inglês em casa, estimule sua memória a decorar frases aplicadas a determinadas situações. Isso ajuda a organizar a informação no cérebro de maneira mais eficiente.

É muito mais difícil fazer uma lista de frases e decorá-las fora do contexto. Inseri-las em uma situação torna tudo mais fácil. Bastam cerca de 7 frases para cada tópico: Natal, escola, sentimentos, família etc. Para cada semana, escolha dois tópicos para estimular sua memória e pronto. Aos poucos, você terá muitas frases definidas, o que ajuda também a ampliar o vocabulário.

Faça exercícios de speaking

Aprender inglês em casa sem exercícios de speaking é impossível. Para ter fluência no idioma, é preciso trabalhar a fala sempre que possível. Ela ajuda a melhorar inclusive as habilidades de audição.

Já pensou em chats por voz ou clubes de conversação em inglês? É possível fazer isso em casa, pela internet, com outras pessoas dispostas a praticarem o idioma. Procure no Google ou nas redes sociais. E não pense que isso não se aplica às crianças. Muitos jogos online propiciam essa troca. Basta que os jogadores combinem de falar em inglês.

Os chats online podem ser encontrados em aplicativos como HiNative e HelloTalk. Eles oferecem conversação em inglês para todos os níveis e são gratuitos.

Além dessas duas opções, existem outras três boas atividades para aprender inglês em casa e treinar a fala: falar em frente ao espelho, ler textos em voz alta e fazer exercícios de pronúncia.

Espelho, espelho meu…

Quanto ao espelho, a ideia aqui é falar sobre um assunto que você gosta por 3 minutos. Você poderá avaliar sua linguagem corporal ao falar, fazer pausas durante a fala e aprender a expressar suas ideias ininterruptamente.

É uma atividade que faz você ganhar confiança. Travou em uma palavra? Expresse suas ideias de outro modo. Tente sempre atingir a continuidade, sem se preocupar demais com a gramática.

Voz e pronúncia

A atividade de ler em voz alta é boa para desenvolver habilidades de leitura, ganhar vocabulário e entender as construções gramaticais. Ao falar em voz alta, seu cérebro fica mais atento às palavras, à pronúncia, à compreensão do texto e ao modo de falar. Ao mesmo tempo, estará buscando as informações necessárias para ler o texto em voz alta. É uma prática aplicável a qualquer idade.

Por fim, os exercícios de pronúncia em inglês trabalham em prol da proficiência. Você sabe falar os sons corretamente? Como está a entonação, o ritmo e a ênfase? Ao ler um texto em voz alta, você colocará tudo isso em prática. Mas o exercício realmente importante para trabalhar a pronúncia é gravar a si mesmo. Você perceberá os erros e as deficiências com mais facilidade. 

Leia e escreva bastante

Reading e writing são duas habilidades importantes no aprendizado de inglês. Elas trabalham gramática, vocabulário, estruturas e outros aspectos da língua. Por isso, para reforçar o ensino e aprender inglês em casa, adote algumas atividades que abordam tais habilidades.

A seguir, listamos algumas boas ideias para você trabalhar e para estimular as crianças no estudo do inglês:

  • Criar uma lista de vocabulário com palavras e expressões desconhecidas: no mesmo sentido das frases prontas para estimular as memórias, anote o que você não conhece. Dessa forma, você poderá memorizá-las e soletrá-las com eficiência. Utilize-as para criar histórias, inclusive, para aprimorar ainda mais suas habilidades.

  • Planejar uma rotina de leitura: reserve pelo menos 20 minutos diários para ler textos em inglês, seja livros, revistas, artigos ou jornal de seu interesse. Deixe o dicionário ao lado e anote novas palavras e expressões. Para crianças, livros infantis e quadrinhos são boas opções. 

  • Mudar as configurações do seu smartphone para inglês: é uma atitude simples que fará com que você aprenda novas palavras e melhore seu vocabulário e capacidade de associação.

  • Descrever fotos: atividade ótima para fazer com as crianças. Tentem descrever as fotos com o máximo de detalhes possível. Assim, você trabalha adjetivos, sentimentos e percepções.

  • Faça exercícios de gramática online: inúmeras plataformas oferecem exercícios online para trabalhar a gramática e a escrita.

Copie textos

Uma atividade adequada para todas as idades é a cópia de texto. Provavelmente, você se lembrará da época de escola, de quando era criança, que a professora pedia para copiar parágrafos ou textos inteiros. Essa prática pode parecer ineficaz no início, mas é interessante para desenvolver as habilidades em qualquer idioma. 

Ela não serve somente para melhorar a escrita. Enquanto você copia um texto, você precisa ler com atenção as palavras e compreender contextos. Coesão e coerência textual, ortografia, estruturas frasais. Tudo isso está à sua frente. Na hora de aprender inglês em casa, não menospreze a cópia de textos.

Para crianças, nossa sugestão é sempre trabalhar os livros infantis. Além de serem adequados para a idade, são mais simples e conseguem prender melhor a atenção dos pequenos. Para os adultos, é possível usar e abusar de textos, notícias de revista ou jornal, e qualquer livro. O importante aqui é garantir a atenção para trabalhar esses pontos que acabamos de mencionar. 

Se você não souber o significado de alguma palavra quando fizer a cópia do texto, não se preocupe. Neste momento, atenha-se à forma em que ela é escrita. Quando finalizar a cópia, procure no dicionário o significado das palavras desconhecidas.

E não é preciso dedicar muito tempo a isso. Se você tem 1 hora por dia para aprender inglês em casa, reserve 20 minutos para a cópia. Os outros minutos você pode dedicar para os exercícios de listening e speaking. Sem dúvidas, você terá um bom desenvolvimento na língua inglesa.

Nosso alerta para essa atividade fica para a forma de executá-la. Não faça no computador! Escrever à mão é uma maneira de fortalecer conexões neurais para reter melhor o aprendizado. Duvida? Dê uma olhada nos resultados do levantamento realizado na Universidade da Califórnia e na Universidade de Princeton. 

Brincadeiras para reforçar o ensino do idioma

Muitas brincadeiras ajudam a reforçar o ensino do idioma. Para crianças, por exemplo, elas também trabalham o desenvolvimento de outras habilidades. Coordenação motora, raciocínio lógico, paciência, tudo depende da adequação à faixa etária.

Crianças acima de 5 anos podem brincar com seus pais com dois jogos conhecidos: batata quente e jogo da memória. Na primeira, basta escolher objetos (e falar sobre eles em inglês) e músicas em inglês. No segundo, é hora de brincar e de trabalhar o vocabulário para diversos contextos (plantas, objetos, animais, esportes, alimentos etc.).

Crianças a partir dos 8 anos podem explorar bastante a famosa Adedanha (Stop)! Também feita para jogar em família, envolve muitas categorias. Em cada rodada, é preciso preencher as categorias com a letra inicial sorteada. É uma boa maneira de trabalhar a escrita em inglês.

Para mais momentos de lazer e aprendizado, novamente citamos livros e filmes infantis. Coloque legendas em inglês e, se for possível, o áudio em inglês. A segunda opção é melhor usufruída quando a criança já conhece toda a história. Dessa forma, ela poderá fazer associações.

Uma brincadeira que será sucesso absoluto para aprender inglês em casa é o jogo dos 7 erros. Adequado para toda a família, é preciso apontar as diferenças nos cenários em inglês. Seja em livrinhos específicos do jogo ou na vida real, é uma boa atividade para trabalhar observação e memória. 

É possível aprender inglês em casa na hora de colocar a mão na massa e fazer brincadeiras manuais com as crianças. Elas já conhecem termos de pintura, como paint (pintura) e colored pencil (lápis de cor). Basta propor atividades em que elas desenhem objetos que já aprenderam. 

Que tal propor uma história apenas por desenhos? Elas poderão pintar animais, objetos do quarto e outros para criar uma história sem qualquer escrita. Ao final, elas deverão contar a história em inglês. Além de estimular a criatividade, aprimora a fala. 

Em suma, existem inúmeras brincadeiras para aprender inglês em casa. O importante aqui é sempre respeitar a faixa etária e o nível de conhecimento. É a melhor maneira de manter os estudantes motivados a brincarem no idioma.

 

Aprender inglês em casa é um passo para reforçar o que foi ensinado na escola. Por isso, as atividades e brincadeiras devem ser precedidas de um ensino de qualidade. O papel dos pais na escolha de uma boa escola é fundamental.

Que tal conhecer o método de ensino do Centro Britânico?

Comentários: